O sonho de Francois Louis de desenvolver suas técnicas de cultivo orgânico adquiridas em sua graduação em engenharia agro-florestal foi abruptamente interrompido com o terremoto de magnitude catastrófica que atingiu seu país de origem, Haiti, em 2010. Juntamente com outros compatriotas, ele veio no Brasil não só para fugir das dificuldades econômicas e sociais de sua pátria arrasada, mas buscar um novo recomeço. Jaraguá do Sul foi escolhida para isso.

Segundo o pastor da igreja Amigos de Cristo, pastor Magnos Muller, alguns dos recém-chegados estavam com muitas dificuldades até para se alimentar e resolveram ajudá-los. Francois e o religioso procuraram a Prefeitura de Jaraguá do Sul, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural e Abastecimento no começo desse ano. A ideia era utilizar uma área do município disponível no bairro Água Verde e ali fazer uma horta. Após de algumas visitas eles conseguiram o apoio técnico necessário para iniciar o cultivo.

Entusiasmados Francois, sua esposa Pelina Jean, o amigo Edno Lois e outros sete haitianos, começaram o trabalho de preparo do solo para o cultivo com apoio técnico e material da própria Secretaria. Os conhecimentos da faculdade cursado na República Dominicana também vieram a calhar nessa hora. “Para garantir uma produção totalmente orgânica, mas livre de pragas, também utilizamos um composto a base alho, cebola, tabaco e pimenta”, sorri o haitiano. O resultado não tardou a aparecer no formato de belas hortaliças que hoje também são doadas para moradores da região. “A demanda por parte deles sempre existiu e achei fantástica a ideia da horta principalmente numa área do município que estava sem uso ”, completou o pastor.

O secretário de Desenvolvimento Rural e Abastecimento, Daniel Peach também relatou como iniciou essa parceria. “Importante estes trabalhos dos haitianos. Eles nos procuraram no início do ano para montar uma horta comunitária orgânica para poder trabalhar e demonstrar seu potencial. Um deles inclusive é engenheiro agrônomo. Inclusive já estão pedindo mais áreas ociosas na cidade para aumentar seu plantio. Então é importantíssimo esse trabalho deles dentro do Projeto de Hortas Comunitárias transforma terrenos parados, abandonados em áreas produtivas”, descreveu.

Fonte: Prefeitura de Jaraguá do Sul, SC