Em artigo publicado na revista Science, de acordo com um novo estudo, uma nação com 320 milhões de veganos, como poderia ser os Estados Unidos,  reduziria as emissões de gases de efeito estufa, provenientes da agricultura, em cerca de 28%.

Os autores afirmam que a mudança alimentar também pode levar a uma deficiência de nutrientes, incluindo cálcio e várias vitaminas.

Para uma dieta com carne, os Estados Unidos utilizam 25 quilos de ração animal, 25 metros quadrados de terra e cerca de 220 litros de água. Estatísticas como essas têm persuadido alguns cientistas e ativistas ambientais de que comer menos carne pode ter grande impacto sobre emissões de gases de efeito estufa.

Mas o que aconteceria se cada norte-americano fizesse a mudança para uma dieta vegana?

Robin White, autor principal do estudo e pesquisador de ciências animais no Virginia Polytechnic Institute e State University em Blacksburg, explica que “nossa lógica era começar no cenário extremo ( e trabalhar para trás disso). A pesquisadora de ciências animais, do U.S. Departament of Agriculture’s Dairy Forage Research Center, Madison, Mary Beth Hall, iniciou a estimativa sobre o impacto da conversão de todas as terras agora utilizadas pela indústria pecuária para produzir alimentos humanos. Isso aumentaria a quantidade de resíduos agrícolas e eliminaria os animais que agora comem muito disso. Foi estimado que queimando o excesso de resíduos, seriam acrescentados cerca de 2 milhões de toneladas de carbono à atmosfera. As exigências de fertilizantes também aumentariam enquanto a produção de estrume animal diminuiria.

Aqui você pode ler o artigo completo para obter mais informações.

Supermercado, Compras, Alimentos