Ganhador do Prêmio de Patrimônio Imaterial do Edital Elisabete Anderle de 2015, o documentário Cultura de Engenho: patrimônio e resistência foi lançado lançado no Centro Integrado de Cultura de SC no início de outubro, na presença de seus protagonistas, agricultores familiares de Florianópolis, Imbituba, Garopaba, Palhoça entre outras comunidades que compõem a Rede Catarinense de Engenhos de Farinha e Fortaleza dos Engenhos de Farinha Slow Food. O objetivo do evento, promovido pela Rede Catarina Slow Food, Ponto de Cultura Engenhos de Farinha/Cepagro e parceiros, foi de sensibilizar estado e sociedade para a preservação do patrimônio agroalimentar dos Engenhos de Farinha.

Vários Engenhos de Farinha de SC se tornaram Ponto de Cultura a partir de 2009 numa iniciativa do Centro e Estudos e Promoção da Agricultura de Grupo ( CEPAGRO) e no âmbito do Programa Cultura Viva. O Ponto de Cultura Engenhos de Farinha realizou uma série de atividades de mobilização social em comunidades da capital, litoral norte, sul e encostas da serra entre os anos de 2009 e 2015 articulando temas como a agroecologia, preservação do patrimônio alimentar, educação e cultura. Atualmente, após receber o Prêmio de Boas Práticas em Salvaguarda do Patrimônio Imaterial/ PNPI 2015 do IPHAN iniciou sua nova fase de trabalho com foco na mobilização para o reconhecimento dos Engenhos de Farinha como Patrimônio Cultural e articulação da Rede Catarinense de Engenhos de Farinha.

Assista o trailer do documentário

 

Fonte: Slow Food