É bom pensar em um Brasil onde todas as pessoas se alimentem melhor e em um país em que as crianças aprendam a importância de comer frutas e hortaliças desde cedo. Ou ainda, um lugar onde o hábito de plantar seja comum em todas as casas e os produtores sejam valorizados. Pois isso está ficando cada vez mais possível.  Um grupo de pessoas decidiu colocar as mãos na massa (ou na terra) criando o Movimento Setembro Verde, que tem um mês inteiro dedicado a incentivar e disseminar o hábito de se alimentar de forma mais saudável.

O Movimento tem como objetivo disseminar informação e promover vivências que incentivem a produção e o consumo de frutas e hortaliças para todos, além de aproximar os brasileiros dos produtores que batalham todos os dias para trazer comida para a nossa mesa.

“Acreditamos no poder das pessoas em transformar culturas, na conexão com a natureza, na valorização do produtor, no sabor dos produtos da terra, na alimentação mais saudável e na vida mais feliz. Nós acreditamos que é possível transformar a alimentação do brasileiro”, explica a empresária Diana Werner.

Para dar voz a essa ação, diversos restaurantes já aderiram a causa criando um prato exclusivo onde as hortaliças são protagonistas. Várias instituições de ensino, formadores de opinião, nutricionistas, horticultores e diversas iniciativas públicas e privadas já apoiam a causa. Laura Bier,  uma das idealizadoras do movimento,  esclarece que a ideia de criar o Setembro Verde surgiu após ter contato com os dados  tão preocupantes sobre a saúde do brasileiro.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda comer 400 gramas de frutas e hortaliças por dia. Parece pouco, mas a maioria das pessoas não chega nem à metade. No Brasil, apenas uma a cada três pessoas consome frutas e hortaliças em cinco dias da semana, 18,9% dos brasileiros estão obesos e mais da metade da população está acima do peso recomendado. Além disso, aumentou 61,8% o número de Brasileiros diagnosticados com diabetes nos últimos 10 anos.

Facebook do movimento.

 

Página: www.vamoscomermelhor.com.br

Fonte: Editora Gazeta