“O Brasil ainda está muito atrasado em relação à revisão das normas de rotulagem, principalmente rotulagem nutricional. Na América Latina vários países avançaram muito rapidamente nesse tema, no sentido de ter informação na frase frontal da embalagem, de forma precisa e fácil de entender”. A constatação é da nutricionista e conselheira do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea) Ana Paula Bortoletto.

Ana Paula destaca a importância do Consea no acompanhamento do tema junto ao Ministério da Saúde. “Como espaço de diálogo entre o governo e a sociedade civil, o conselho deve acompanhar o cumprimento desses acordos, inclusive sensibilizando outras empresas do setor que não estão inseridas entre as associações de maior porte”.

Na entrevista, a representante do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) no Consea comenta também o projeto de lei que visa proibir a venda de refrigerantes em escolas públicas e particulares e a proibição da publicidade de alimentos para as crianças.

Veja a entrevista completa na página do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional.