Ter o seu produto reconhecido e deixar claro de onde ele saiu são alguns dos benefícios de ter um selo de identificação. Neste sábado, dia 29 de abril, 17 comunidades da Bahia irão receber o Selo Quilombos do Brasil. A entrega, que é uma iniciativa da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), acontece em parceria com a Superintendência de Agricultura Familiar (Suaf) durante a 19ª Exposição Agropecuária e Feira de Negócios da Região de Irecê (Expoagri).

O Selo Quilombola está associado ao Selo de Identificação da Participação da Agricultura Familiar (Sipaf) e busca identificar os itens produzidos pelas mãos da agricultura familiar brasileira. Segundo Simone Barreto, coordenadora do Sipaf, o Selo Quilombola garante maior visualização das práticas produtivas desse público, contribuindo para a promoção dos empreendimentos identificados. “Além de eles serem agricultores familiares, a produção quilombola tem seus diferenciais, tem outros mecanismos de produção”, ressalta.

O selo valoriza e dá visibilidade para o trabalho de agricultores quilombolas como Calisto da Silva, de 68 anos. Na comunidade de Salgada, ele sustenta a família com a plantação de produtos como mandioca, milho e feijão e a produção de farinha. Seu Calisto é um dos agricultores que irá receber o selo no sábado.

Aqui você tem mais informações.

Fonte: Secretaria.Especial de Agricultura Familiar e Desenvolvimento. Agrário