A Secretaria Especial de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário (Sead) lançou, na manhã de quinta-feira (23), em Brasília, a campanha #MulheresRurais, mulheres com direitos. Promovida pela Reunião Especializada em Agricultura Familiar no Mercosul (Reaf) e pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), a iniciativa acontece em toda a América Latina e Caribe e é coordenada pela Sead no Brasil, por meio da Assessoria Internacional de Promoção Comercial (AIPC).

A mobilização tem o objetivo de dar visibilidade às mulheres rurais e ao trabalho que elas desenvolvem, além de proporcionar a troca de experiências entre os envolvidos. “A ideia é realmente identificar, conhecer, acompanhar e dar publicidade às experiências exitosas, seja para estimular outras iniciativas ou para que a sociedade conheça o que a mulher rural realiza no campo”, ressaltou o secretário especial da Sead, Ricardo Roseno, durante o evento.

Essa é a segunda participação do Brasil na campanha internacional. Hur Ben Corrêa, coordenador da AIPC, departamento articulador da participação do Brasil na ação, explica que a iniciativa oportuniza o compartilhamento de diversas experiências brasileiras com os outros países. “As políticas públicas da Sead são referência para os países do Mercosul, América Latina e do hemisfério Sul. Nós temos uma campanha forte aqui e ela é importante não só para as nossas agricultoras, mas para todas mulheres rurais dessas regiões”.

O conteúdo institucional da campanha será divulgado em quatro línguas (português, espanhol, francês e inglês) com o objetivo de chegar a diferentes partes do mundo. Além de compartilhar experiências e informações sobre as políticas públicas para as mulheres, a campanha conta com a participação da sociedade civil, abrindo espaço para histórias das guerreiras do campo. “São lutas e vitórias que elas carregam nas mãos, às vezes castigadas pelo trabalho, mas enriquecidas pelas histórias, que se cruzam pelo protagonismo que elas possuem no campo, na responsabilidade de garantir o alimento da família, da comunidade e dos brasileiros”, explica Solange da Costa, coordenadora de políticas para mulheres da Sead.

#MulheresRurais, mulheres com direitos é coordenada no Brasil pela Assessoria de Comunicação da Sead, responsável.

Para outras informações acesse aqui.

Fonte: MDA

https://goo.gl/mVrCeR