A sustentabilidade do processo de produção de alimentos não depende só de como este é realizado, mas também de como é o consumo. Assim, o papel do consumidor é fundamental. Uma pesquisa recente, publicada na revista científica Agricultural Systems, aponta que, atualmente, quase 20% dos alimentos disponibilizados aos consumidores são perdidos pela ingestão acima das necessidades nutricionais diárias, o que pode ocasionar doenças como a obesidade, e pelo desperdício de alimentos.

Conforme resultados do estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Edimburgo, Escócia, a população mundial consome cerca de dez por cento mais alimentos do que precisa, enquanto quase nove por cento estraga ou é simplesmente jogado fora.

O empenho para reduzir perdas poderia, de acordo com os pesquisadores, melhorar a segurança alimentar global – garantindo que todos tenham acesso a uma dieta nutritiva, segura e acessível – além de reduzir os danos ao meio ambiente. Ao contrário, a crescente demanda por alimentos de origem animal, por exemplo, poderia causar danos ambientais ao ampliar as emissões de gases de efeito estufa, esgotar o abastecimento de água e causar perda de biodiversidade.

compost-709020_960_720

Fonte: https://goo.gl/f4l4gA