As Nações Unidas e os países da América Latina e do Caribe anunciaram um novo plano que visa a tornar os setores de agricultura, alimentação e segurança nutricional mais resistentes aos desastres naturais. Um dos objetivos é fazer com que a região possa enfrentar a fome de forma mais sustentável.

Milhões de agricultores de subsistência familiar latino-americanos e caribenhos enfrentam risco muito elevado, uma vez que o impacto das catástrofes vai além da perda momentânea de rendimentos e influencia diretamente a segurança alimentar e a sobrevivência, segundo as agências da ONU.

As diretrizes do projeto, elaboradas pelo Escritório das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres (UNISDR), pela Organização da ONU para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e pela Organização dos Estados Americanos, visam a apoiar o plano para Segurança Alimentar, Nutrição e Erradicação da Fome 2025 dos 33 países da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC).

Saiba mais clicando aqui.

Fonte: ONU Brasil