As artesãs crocheteiras de Irapuá, no interior do estado do Ceará,   se organizam em associação comunitária e trabalham para mantê-la em atividade.  Iniciativas vitoriosas de como viver da agricultura familiar e do trabalho comunitário foram mostradas de perto aos grupos de mulheres que integram o Projeto Educação Para a Liberdade.

Leia mais sobre essa e outras histórias exitosas de famílias de agricultores familiares do semiárido brasileiro em http://www.asabrasil.org.br/noticias?artigo_id=9790